Você já parou para pensar que o seu visitante pode estar passando por problemas ao acessar o seu site? Uma página na internet é um mecanismo de vendas bastante poderoso, mas somente quando você sabe como melhorar a experiência do usuário ao utilizá-la.

Se o seu site é lento, possui menus confusos e não há qualquer preocupação em compreender o perfil do seu visitante, certamente os seus resultados estão sendo prejudicados por isso. Lembre-se: será muito fácil perder negócios para os seus concorrentes se a sua proposta de vendas do seu site não estiver eficaz.

Para melhorar a experiência do usuário em seu site, você precisa se colocar no lugar dele. Experimente acessar as suas páginas como se fosse a primeira vez. Anote toda e qualquer barreira que surgir no seu caminho, já que possivelmente representam problemas que necessitam de solução.

Confira os 5 passos que você deve seguir para melhorar a experiência do usuário no seu site:

1. Conheça bem o perfil do seu público

O intuito de melhorar a experiência do usuário é deixá-lo adaptado para o perfil de público que a sua empresa pretende receber. No entanto, você não conseguirá nem começar se não tiver ideia de quem são essas pessoas e quais suas preferências.

Se você ainda não tem essas informações, saia em busca de dados referentes ao seu público-alvo. Procure conhecer tanto características demográficas (como idade, gênero, localização, entre outros) como também dados qualitativos (como motivações, necessidades, opiniões, entre outros).

2. Simplifique seus menus e seções

Por quantos passos o seu potencial cliente precisa passar até chegar ao seu produto? Se esse caminho for muito complicado, trata-se de algo que estará prejudicando os seus resultados.

Como a ideia é melhorar a experiência do usuário, você tem que tornar esse processo mais simples. Por exemplo, por que fazer com que o visitante tenha que navegar por várias seções até chegar à sua solução se uma alternativa muito eficiente pode ser a inserção de um botão de CTA direto em sua página inicial?

3. Otimize seus recursos e velocidade

Poucas pessoas têm paciência para aguardar o carregamento de um site muito pesado. Além disso, aqueles que usam o celular com um plano de dados limitado nem conseguirão aproveitar todo o seu conteúdo corretamente.

A maneira de solucionar esse problema e melhorar a experiência do usuário em seu site consiste em otimizar os seus recursos. Deixe as suas imagens compactadas e garanta um código-fonte sem excessos para acelerar o carregamento das páginas.

4. Implemente um design responsivo

O seu site ainda não possui um design responsivo? Então saiba que você está possivelmente alienando mais da metade da sua audiência em potencial por conta desse problema. Afinal, as estatísticas já mostram que o tráfego gerado pelos dispositivos móveis já corresponde a mais de 50% do total.

Além de melhorar a experiência do usuário no site, o design responsivo também vai ajudar você a passar longe de possíveis penalidades pelo algoritmo do Google. Em uma de suas últimas atualizações, ele passou a dar prioridade a páginas que funcionam bem em aparelhos móveis.

5. Faça testes A/B

Se você não tem certeza de determinada estratégia, a melhor alternativa é sempre realizar experimentos. Por exemplo, você pode definir dois tipos de página inicial e testar qual consegue obter melhores resultados para você.

Outra possibilidade ao lidar com testes A/B em relação a melhorar a experiência do usuário se refere a determinar quais variações de CTA conseguem trazer bons retornos. Certifique-se de documentar esses levantamentos para poder consultá-los depois.

Hora de estruturar o seu plano e melhorar a experiência do usuário em seu site! Leve em consideração os passos acima e garanta mais qualidade nas interações do seu público com a sua empresa. Isso tudo não deve ser feito uma única vez. Crie um processo de constante melhoria para todas as variáveis envolvidas e aprimore cada vez mais os seus recursos.

Banner para o download do ebook Web Analytics na Prática

Banner para o download do ebook Web Analytics na Prática